Bio

Graduado em composição pela FAP-ARTE em São Paulo, com o Prof. Hans Joachim Koellreutter.

Obteve sua formação em flauta doce sob as orientações de João Dias Carrasqueira e Bernardo Toledo Piza, além de frequentar vários cursos de extensão com Helder Parente, Edmundo Hora e Ricardo Kanji.

Na década de 70, foi solista da Orquestra da Juventude e Orquestra de Câmara Jovem de São Paulo, além de ter atuado como camerista com os pianistas Achille Picchi e Osmar Barutti.

Durante seus estudos de arquitetura em Israel em 1979 e 1980 participou da Orquestra do Technion – Instituto Tecnológico deste país, onde também se apresentou com grupos de câmara na cidade de Haifa.

Na década de 80 desenvolveu amplo trabalho de câmara com o Grupo Renascer de Música Antiga e com a pianista Laura Abrahão. Nesta época formou o duo com a cravista Rose Ana Carvalho que tem atuado nestes últimos 20 anos apresentando um repertório que varia da música barroca à contemporânea.

De 1987 a 1989 especializou-se em seu instrumento em Amsterdam sob as orientações de Berber Hoving e Jeanette van Wingerden, como bolsista do CNPq.  Durante este período apresentou-se com diversos conjuntos de câmara do Conservatório Sweelinck.

No início da década de 90 integrou o Quarteto Brisa de Flautas Doces e o Conjunto Música Rara tendo participado de diversas apresentações em São Paulo e Paraná.

De 1991 a 1993 formou o Ensemble Pano de Pó juntamente com o músico londrinense Mário César Loureiro, apresentando em diversas cidades do Paraná um repertório de jazz com instrumentos antigos.

Desde 1990, ministra cursos de flauta doce, prática de música de câmara, notação musical e processamento de áudio por computador nos Festivais de Música de Londrina, Cascavel, Maringá, Curitiba e Ourinhos. Também ministrou cursos de música de câmara com integrantes da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina e de Flauta Doce em Uberlândia e Jundiaí.

Desde 1992 tem ministrado diversas palestras sobre a flauta doce e sobre a experimentação deste instrumento na música eletroacústica em São Paulo e Paraná.

Participou do III SBC&M – Simpósio Brasileiro de Computer Music (1996), do II Encontro de Música Eletroacústica de Brasília (1997), e da XII Bienal de Música Brasileira Contemporânea no Rio de Janeiro (1997), apresentando sua peça Ventos, para flauta doce baixo, processador de efeitos e tape, que também foi executada no Museu de Arte Contemporânea de Curitiba em 1999.

Em janeiro de 1999 participou do curso de Composição Eletroacústica no Centro de Difusión de la Música Contemporânea – LIEM de Madrid como bolsista do Ministério de Educacion y Cultura da Espanha.

Foi professor do Curso de Licenciatura em Música da Universidade Estadual de Londrina de 1991 a 2000, onde ministrou as disciplinas de flauta doce, oficina de música (prática de música de câmara) e acústica, além de ter coordenado diversos projetos de extensão e workshops. Nesta mesma instituição foi Vice-Diretor do CECA – Centro de Educação, Comunicação e Artes entre 1998 e 2000

Foi homenageado pelo Curso de Graduação em Música da UEL como paraninfo dos formandos em 1997 e como patrono dos formandos em 2001.

De 2001 a 2004 foi professor da EMBAP – Escola de Música e Belas Artes do Paraná, onde ministrou as disciplinas de flauta doce e música de câmera nos cursos de Bacharelado em Flauta Doce e Licenciatura em Música, além de coordenar o Projeto de Pesquisa: “A Flauta Doce no Brasil: intérpretes, composições e bibliografia”.

De 2002 a 2004 dirigiu o Quadrante Sonoro – Quarteto de Flautas Doces, apresentando um repertório bem eclético para esta formação em diversas cidades do Paraná.
Em 2005 voltou a residir em São Paulo onde ministrou aulas de flauta doce no Centro de Música Naomi Shemer da “A Hebraica de São Paulo” até 2012.
Em 2006 formou a MÜLLER’S BAND, conjunto especializado na interpretação da música judaica em seus diversos gêneros.

Há 12 anos trabalha como DJ e regente de corais infantis em festas da comunidade judaica de São Paulo. Gravou e produziu dois CD’s com o Coral da Yeshiva de Cotia e outro com a Colônia Gan Israel.

Participou da trilha sonora do filme “O Menino e o Mundo”, candidato ao Oscar 2016 como Melhor Animação.

Atualmente é professor de flauta doce na Escola Municipal de Música de São Paulo onde dirige o Consorte de Música Antiga dos alunos.